quarta-feira

Solitude



Tentas viver o que nos faz mal
Resignando-se ao despontar do dia
Na clausura de uma esfera prisional
Que encarcera-nos em silentes agonias!

Quem te fala? Teu espírito!
Inquieto, exausto, aflito!
Que na ânsia de liberdade implora

Liberta-nos! Liberta-nos!
Dessa voraz solidão que nos devora.

(Carlos Barros)

52 comentários:

Eu disse...

Lindo! mas é difícil conseguir nos livrar das amarras que colocamos em nosso espírito. Muitas vezes culpamos os outros por tantos nós, mas esquecemos que as amarras são nossas.
Libertar o espirito...
Beijo grande!

frAgMenTUS disse...

Gosto mt de vir aqui ao teu blog, escutar esta música tão especial, em cores agradáveis com as quais podemos te ler, nesta tua partilha poética.

Agradeço-te mt pela estima q demonstras para comigo, é bom saber q fazemos falta! :)

Mesmo quando a solidão, por vezes, parece não arredar do nosso coração - eu costumo dizer q são eternos companheiros - o coração e a solidão, como se de amantes se tratassem, imprescindíveis para q se faça noite em nós para, depois, raiar o dia da esperança, da razão esclarecida e do coração iluminado.

Grata pela leitura e carinho.

Um bj sorridente, acompanhado (txô solidão rs):)

frAgMenTUS disse...

ah e essa ideia dos mimos blogeiros em slide está óptima...hum...se calhar tb vou fazer o mesmo :)

Marta Vasil disse...

Nem sempre nos conseguimos libertar dessa enorme prisão chamada solidão, como tão bem o Carlos aqui nos deixou neste lindo poema.
Com ela vamos ao fundo e depois é difícil virmos ao de cima espreitar a luz do dia.

Um bj

Pelos caminhos da vida. disse...

Solidão as vezes precisamos dela para nos encontrarmos com o nosso eu.

beijooo.

Gleidston dias disse...

Solidao, minha companheira fiel, as vezes incompreensivel, mas muitas vezes me chama a razao, descreveu muito bem ela aqui.

Otima tarde.

Abraço!

isabel mendes ferreira disse...

o.b.r.i.g.a.d.a.




_____________muito.



(....)

Isabel Branco disse...

Conhecerá uma estátua a solidão??
Se o sol a beija pela manhã
e apressada não foge da chuva;
Se os pássaros gorgeiam e saltitam
pelo seu corpo maciço e inerte;
Se se veste de flores
e não se incomoda
nem com o pó, nem com o ruído;
Se a pintam de tantas cores
e aos anos sobrevive;
Se as crianças brincam de roda
num jogo de esconde esconde
e às escondidas os amantes
trocam juras e beijos
que em segredo testemunha....
Ora fria, ora quente
lá está ela no parque
parecendo sempre sòzinha...
Talvez tenha um coração
e, um dia, o mesmo desperte
e se embrenhe entre a multidão
e saiba então o que quão dura
é a verdadeira solidão...

Um beijinho.

Maripa disse...

Por vezes,mesmo acompanhados,sentimos solidão. Mas temos de fugir dela e procurar uma saída...
Os pensamentos e as memórias não nos deixam sós. Temos que saber aproveitá-los o melhor que pudermos.

Abraço amigo.

tossan disse...

Estamos todos atados em nó cego. Tua poesia me faz bem! Abraço

Nilson Barcelli disse...

A solidão é mesmo voraz, não há dúvida.
E o seu poema é magnífico. Parabéns pela qualidade.
Abraço.

utopia das palavras disse...

Solitude
é sublimação
é meiga...
solidão...!

Lindo, gostei imenso!

beijo

Delírios das Borboletas disse...

ola seu blog ganhou um selo pela sua qualidade va buscar seu premio no meu blog.

Elcio Tuiribepi disse...

Você está certo Carlos, a solidão tem fome, ela maltrata o estômago da alma...rss...Um abraço nela...boa quinta para você

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Como sempre tudo muito bonito por aqui.
Só passei para dar um abraço


No entardecer,
o sol dança com a chuva
e um arco-íris
no horizonte tinge...
Espera a lua surgir
e entre as nuvens
uma estrela luzir.
Depois, a terra sorri
quando na noite escura
o céu clareia...
Um véu de estrelas
abraça a lua cheia...
O poeta fecha os olhos
e sente o poema
correr em suas veias.
A lua deita no mar
e o sol, novamente
beija a areia.

(Sirlei L. Passolongo)

Serena Flor disse...

Seu poema, seu blog, esta música...tudo perfeito e lindo por aqui meu querido!
Solidão maltrata demais e não gosto de me sentir só.
Um grande beijo e obrigada pela constante presença e pelo carinho também!
Um ótimo dia pra você!

NELA disse...

Gostei de tudo. Fiquei aqui presa...

mundo azul disse...

__________________________________

...um brado! À própria alma...?

Gostei, muito!!!


Beijos de luz e o meu carinho...

__________________________________

Deusa Odoyá disse...

Olá meu estimado amigo Carlos!
Tudo aqui é muito perfeiuto, o blog, a música e sua poesia.
Adorei, parabéns...
Obrigado por sua visita ao meu cantinho.
Meu estimado amigo;
Às vezes precisamos dessa solidão, desse silêncio, pois só assim, podemos escutar o clamor de nossa alma.
uma semana de muita paz, amor e luz.
fique na paz.
Sua amiga.
Regina Coeli.
Beijinhos doce.

Claudia Perotti disse...

A liberdade tão sonhada e os grilhões que nos seguram.

Fantástico!

Beijinhosssssssss

manzas disse...

Redigi no pulsar
Do meu ser
Uma valiosa
Carta guardada...
O sol não nascerá
Sem que passe por lá
Para a ler,
Ou ela será
Lacrada.

(rss)

Obrigada pela visita
e comentário
Que deixou no meu

Pensamentos

O eterno abraço...

-MANZAS-

Luis F disse...

Amigo quero agradecer a lembrança e o selo com que me presenteou... vim recolher o mesmo e aproveitar para navegar um pouco neste teu mundo de encanto.

Adorei ler este teu poema... o mesmo está excelente, o meu forte aplauso pela escrita maravilhosa que aqui deixas.

Com amizade
Luis F

O Profeta disse...

Construí um abrigo no deserto da emoção
Os vales são as ruas de um Deus
Fecha-se a alegria da terra
Um último olhar de amor, solto dos olhos teus

Na noite tudo se perde
Mora a sombra, o desvario
A indomável vontade do amor
Tem a força de um Rio


Boa semana


Abraço

Tatiana disse...

Carlos,
Sua poesia é divina!

Para mim dias especiais são aqueles que compartilhamos com pessoas que nos fazem bem... por isso estou aqui.

Obrigada por seu carinho e presença em meu blog.

Um beijo carinhoso

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO CARLOS, A TUA POESIA É SINÓNIMO DE NOBREZA... LINDA E ADORO LER-TE AMIGO,
UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Serena Flor disse...

Olá, passando pra dizer que tem um selinho pro teu blog. Caso queira é só pegar na minha galeria de selos que fica na coluna lateral do meu blog ok?
Um grande beijo e fique com Deus!

Mirse disse...

Lindíssimo poema! Fala da minha grande amiga.
E de uma forma tão amena e cativante.

Parabéns!

Abraços

Mirse

paula barros disse...

Quando o espírito está bem e repousa, a solidão não incomoda. Assim tenho sentido ultimamente.


Um belíssimo poema. Sempre sinto fortes.

abraços

Sue disse...

Olá, Carlos!
Vim retribuir sua visita... já havia estado por aqui anteriormente.
É lindo teu blog. Teus textos, hoje li mais do que de outra vez que por aqui estive, são belíssimos!
Bj de boa noite!

Blueshell disse...

Li e gostei...pelo que...voltarei!
Abraço,
BShell

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem selinho la pra vc.

Fim de semana de luz.

beijooo.

poetaeusou . . . disse...

*
obrigado
pela partilha,
,
abraço,
,
*

frAgMenTUS disse...

opsss...deixei de estar só...com o teu mimo blogueiro q me fez sorrir, mt obrigada, poeta q tanto prezo!!! :)
bj luz e paz

Adriana disse...

libertar-nos da solidão...é isso possível quando somos poetas?
belo poema.
http://anndixson.blogspot.com

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Obrigada pela visita e comentário
Que deixou no meu blogger apareça sempre
Abraços e um lindo dia

Xana disse...

O mau é quando não se consegue ter força para despedaçar essas amarras, ou se gosta de viver nelas.
saltitando vim aqui ler e gostei , vou voltar
um otimo fim de semana :)

Hercília Fernandes disse...

Carlos,

seu "Solitude" é um dos poemas mais belos que li nesses últimos dias. Parabéns!

Lirismo e espiritualidade se fundem harmoniosamente em liguagem poeticamente elaborada.

= Belíssimo!

Obrigada, poeta, por essa leitura!

H.F.

Mário Margaride disse...

Um belo poema! Que nos transporta para dentro do nosso eu, que se interroga, que se inquieta.

Parabéns!

Bom fim de semana

Abraço!

Mário

Pelos caminhos da vida. disse...

Fim de semana de luz pra vc.

beijooo.

Vivian disse...

...solidão dói,
machuca,
incomoda como
pedra no sapato.

solitude trás a paz,
o encanto, o deleite,
assim como esta música
e suas palavras tão
bem colocadas,
vindas do coração.

adoro

bjssss

manzas disse...

O sol acende a tímida luz do dia
E embarco na viagem que nunca faço…
Abraço manhãs no ceio da chuva fria
Desbravo os ventos em trilhos do acaso

Grato estou pelo comentário
No meu “pensamentos”…
Que adormecem
Ao relento do alento
E enriquecem
Meus esplêndidos momentos

Um resto de um bom fim-de-semana

O eterno abraço…

-MANZAS-

Bill Stein Husenbar disse...

É tão dificil desembaraçar-mos essas amarras da solidão.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Hercília Fernandes disse...

Carlos, meu querido poeta, muito obrigada pelo oferecimento do selo do Blog de Ouro.
Irei inserí-lo com muito prazer no HF diante do espelho.

Há alguma regra para repassar o selo? Gostaria de saber para poder expandir junto aos amigos.

Forte abraço e, mais uma vez, obrigada!

H.F.

neide disse...

Passando para lhe desejar uma semana abençoada.

Bjss

Marta Vasil disse...

Carlos

Muito surpreendida e com muita ternura venho agradecer o selinho oferecido e que vou levar comigo, com um enorme prazer. Obrigada.

Reforço o comentário que já aqui tinha deixado. Enquanto sentirmos o espírito mesquinho, aflito e exausto muito dificilmente conseguiremos quebrar as grades da prisão/solidão em que nós próprios, muitas vezes, nos enclausuramos.

Um beijinho e semana de alegrias.

MV

tossan disse...

Coloca sua máscara para sobreviver.
Sorri, chora, fica brava, faz pirraça.
Desnorteada sente que vai enlouquecer
e como palhaço acha graça da desgraça.
No picadeiro da vida faz malabarismo,
mágica e se arrisca no globo da morte.
Sofre inquieta sem entender o absolutismo,
o desmando de gente que se acha forte.
Parem com esse falso espetáculo,
deixem que a máscara do palhaço caia,
que consiga atingir seu pináculo
mesmo que só consiga vaia.
Amigo achei e mostro o bonito!
desconheço o autor,
se alguém souber...
Abraço na tua poesia

Olavo disse...

Solidão..isso é um fantasma..
Obrigado pelo selo..estou levando.
Abraços

Pelos caminhos da vida. disse...

Passei para deixar um abraço e desejar um excelente dia.

beijooo.

manzas disse...

Entrar aqui, na tamanha beleza
Numa pagina que fermenta Harmonia…
É sonhar acordado e voar na leveza
De poetizar tudo… porque tudo é poesia

Uma semana de paz e alegria…

O eterno abraço…

-MANZAS-

Daniel Silva disse...

belissima foto

M.C.L.M disse...

Belíssimo poema!! Parabéns!

ellen disse...

Mais voraz que a solidão não deve haver coisa alguma! Além de voraz é angustiante...

Beijinho