terça-feira

F_O_M_E


Imagem: Zdzislaw Beksinski

O mundo que aparece ante vós
Que aclama meu nome em metáforas
Esse jamais me sentiu, não me conhece
Me usa, em tropos semânticos de palavras.

E tu homem, a quem me expresso
Da forma precípua e primeira que me criastes
Não me confundas com os desejos da tua espécie
Eu sou a mais suprema necessidade.

Fome de saber, fome de alcançar, FOME?
Desejos figurados a que emprestas meu nome!
Não condiz usar-me em formas de vontade
Eu sou a mais essencial necessidade.

E vós poetas! Livres escultores de palavras
Que nas analogias, semânticas e metáforas
Avivam em versos protestos de sobrevivência
Para vós, sou algo mais que necessidade
Sou o grito aflito da urgência.

(Carlos Barros)

42 comentários:

Multiolhares disse...

Exista tanta fome,em tantas vertentes, mesmo a fome de nos encontrarmos
boa semana

FERNANDA-ASTROFLAX disse...

QUERIDO CARLOS... AINDA ESTOU SEM PALAVRAS, PERANTE TANTA BELEZA/POÉTICA... ADOREI... SUBLIME AMIGO!!!
UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERMNANDINHA

Gleidston dias disse...

Um poetizar como pouco se vê, um aprendizado para mim ler suas poesias,um bravo pra voce caro poeta.

Uma otima noite.

abraço!

Avassaladora disse...

Vc se supera sempre!
Que lindo e profundo esse poema!
A ilustração é algo a parte!
Que imagem forte!

Beijos e carinhos

Pelos caminhos da vida. disse...

Sempre que venho aqui vc me presenteia com esses lindos poemas.

Tem selinho la pra vc.

beijooo.

" Minha Vida" disse...

" Deixei um desafio para ti ..bjs "

Tatiana disse...

Acredito que essa FOME que nos move em busca de realizações!

Adoro suas poesias!

Um abraço repleto de carinho e admiração

Izinha disse...

É essa necessidade maior q aflige mais a humanidade.

linda forma de expressar sentimentos.

bjos!

utopia das palavras disse...

Também a fome dos poetas... em grito aflito...!

Muito forte e lindo o teu poema!

Beijos

O Profeta disse...

As estrelas são o brilho dos olhos
Dos anjos amigos de um Deus total
Caem ao mundo em forma de lágrimas
Dão ao mar o sabor do sal


Bom fim de semana


Bom carnaval


Abraço

Nilson Barcelli disse...

A fome é a vontade de comer.
E o teu poema dá vontade de o levar depois de o ler.
Há tanta fome que nem sei a que é pior, mas a da boca (bem, também há várias fomes de boca...), ou da barriga, será a pior.
Excelente poema.
Abraço.

Nanda disse...

Seu blog é lindo! Parabéns!!!
Se quiser ler meus Devaneios, está no menu do meu blog! Abs,

Amaral disse...

Fome de saber é o grito dos nossos dias...
O mundo faz titubear a vontade do querer, mas a necessidade interior fala mais alto nos versos do poeta...

Adriana disse...

grita! que a fome ronca os porões da alma (des) humana.

Olavo disse...

Tem selos para vc lá no blog
Abraços

Mirse disse...

Belíssimo, Carlos. Atvismo é isso. O poeta sentir o próximo; ter essa empatia de gritar por quem não pode, pois sente a primeira necessidade: a fome.
Maravilhoso!!

Parabéns!
Abraços

Mirse

Ana Martins disse...

Excelente e arrepiantemente belo!!!!

Beijinhos,
Ana Martins

tossan disse...

São tantas vertentes! A tua poesia é a melhor pasra a minha alma. Abraço

Luciana disse...

Que lindo blog, lindíssimas postagens, sensíveis poesias. Adorei! Você é ótimo nisso! Parabéns!
Beijos!

Cotovia disse...

Entre o luar e o crepúsculo, o sono e a lucidez, o silêncio do mundo e o barulho de ti, há uma voz muda que percorre a aridez do teu pensamento... Sentes?... É o Pio da Cotovia!

Alvaro Oliveira disse...

Caro amigo Carlos Barros.
Bem-vindo ao meu blog.
Assinalei com grande satisfação
sua visite e seu comentário.
De visita ao seu blog, felicito-o
pela qualidade da sua poesia.em
especial esta "FOME" que ainda
avassala grande parte da
população mundial.

Parabéns

Um forte abraço

Alvaro Oliveira

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom dia!

Tem mais um selinho la pra vc.

beijooo.

Carla disse...

tantas formas de fome e todos elas
igualmente dolorosas
beijos

Hercília Fernandes disse...

Muito bonito, Carlos.

As artes também devem se comprometer com causas humanitárias, dentre elas a Fome. Não apenas a fome de alimento, mas de espiritualidade, arte, conhecimento... enfim, a escassez humana.

Parabéns por tão pura e solidária expressão.

Forte abraço, meu Amigo.

H.F.

Alma Nua disse...

...são tantos os elogios,
que eu escolho o do

"encantamento"

bjus, poeta completo

manzas disse...

É fome de chegar aqui, e abarrotar de tantas palavras, que nos engordam...

Belo poema!

A noite adormecia na madrugada
Onde o silêncio sonegava a neblina…
Os charcos se agasalhavam na manta geada
Onde se espelhava a tua imagem cristalina
( poema, chamar por ti )

Tem um selo feito por mim
Para si, no meu blog…
Um resto de uma boa semana
Materializada em harmonia
Com muita alegria
E claro um bom CARNAVAL
Cheio de muita folia…

O eterno abraço…

-MANZAS-

Celamar Maione disse...

A nossa matéria prima é a palavra.
Excelente carnaval.
Beijos

Serena Flor disse...

Fico encantada com a tua poesia meu querido!
E as imagens que você usa são maravilhosas também. Tudo aqui é perfeito...parabéns!
Passando pra agradecer o carinho da sua visita e te desejar bom descanso nesta época carnavalesca!
Curta bastante e se não gosta da folia curta bastante a paz e o sossego!
Amanhã estou indo viajar e devo ficar uns dias fora do ar ok?
Quando retornar volto a fazer minhas visitinhas aos amigos!
Um beijão!

Elcio Tuiribepi disse...

OLá amigo...são tantas as nossas urgências, que nem mais sabemos por onde começar...que seja então do início...um abraço na alma

Avassaladora disse...

Carlos, há momentos que a gente só quer dar-deixar um abraço...
Não quero falar de poesias (lindas!) quero ser a poesia em seu dia! rs
Boa sexta-feira pra ti!


Um abraço e um beijo!

Avassaladores!

Luiz Caio disse...

Olá Carlos! Como vai?

A fome é uma palavra ampla. De sentido amplo... E necessidadade vária!

UM POEMA BELO, PROFUNDO... ÓTIMO!

TENHA UM ÓTIMO FINAL DE SEMANA!

neide disse...

Querido Carlos,
Falar dos seus poemas é chover no molhado... Mesmo com temas tão fortes. Me surpreende a cada postagem, sempre belos.

Mas, vim lhe desejar um feliz final de semana e que tenhas um carnaval maravilhoso e se não brincar, um ótimo descanso.

Bjss.

Mário Margaride disse...

Um excelente poema!

Onde a realidade que nos cerca, a fome e a miséria, são de facto o maior flagelo da humanidade.

Um excelente fim de semana!

Um abraço!

Mário

frAgMenTUS disse...

que a fome de Amor seja saciada e assim tão bem esculpida pelas tuas palavras!!!

hj tinha q te ler e escutar esta tua música :)

um bj e bom findi

frAgMenTUS disse...

que a fome de Amor seja saciada e assim tão bem esculpida pelas tuas palavras!!!

hj tinha q te ler e escutar esta tua música :)

um bj e bom findi

frAgMenTUS disse...

que a fome de Amor seja saciada e assim tão bem esculpida pelas tuas palavras!!!

hj tinha q te ler e escutar esta tua música :)

um bj e bom findi

Artista Maldito disse...

Olá Carlos

Em primeirissimo lugar agradeço-lhe a sua visita.

Gostei muito da semelhança entre o poeta e o escultor, ambos escavam e modelam formas.

Um bom Carnaval e um abraço
Isabel

Bill Stein Husenbar disse...

Excelente Carnaval repleto de animação, aromas, cor e muita festa.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

poetaeusou . . . disse...

*
a urgencia,
das urgencias,
,
parabens carlos,
,
um abraço,
,
*

*izil* disse...

Que belo poema, agradeço por ter este espaço para ler.
Obrigada.
izil(Ferina*izil*)

ellen disse...

Belíssimo! Parabéns.

Beijinho para si.

Virgílio Brandão disse...

Belo poema!
Virei co tempo descobrir a alma que por aqui anda...

Dias bons
Virgílio